Como cortar as pontas espigadas em casa

Se o vosso cabelo de alguma forma se assemelha ao meu, é primo de um deserto. Daqueles bem secos, áridos e sem oásis à vista. Ora, isto traz consigo um grande problema: pontas espigadas. Espigadíssimas. Partidas, divididas, finas, sensíveis – e nem quero falar nos nós.

Durante muito tempo achei que não devia cortar o cabelo. Cada vez que o fazia só me apetecia panicar, era deixar metade no chão e a outra metade ficava num pranto – sim, porque o meu cabelo tem vida própria – por ter ficado sem perninhas. Dica para os profissionais: quando dizemos que queremos cortar 2 dedos, ou 3, ou 4, é para imaginar os dedinhos na horizontal, e não em filinha indiana na vertical, ok?

A verdade é que temos mesmo (mesmo, mesmo!) de cortar o cabelo com regularidade, para nos livrarmos das pontas danificadas/fragilizadas, para que estas não se multipliquem como cogumelos e para que não acabem por danificar muito mais cada fio do que seria necessário (nunca é necessário, mas tudo bem). E assim é, agora corto as pontas de 3 em 3 meses, e noto bastante diferença no nível de palha-de-aço do cabelo. Era uma palha bem forte, agora é mais suavezinha.

img_4046-edit

MAS! As estúpidas das pontas espigadas vão permanecendo. Não há meio de me livrar disto, e muito porque não me quero livrar de outras duas coisas: o comprimento do cabelo e a tinta em que o encharco. E ele já é naturalmente seco, portanto… tenho aqui uma bela receita para o fracasso, não tenho?

A solução que arranjei foi cortar eu as minhas pontas espigadas, visto que no cabeleireiro não é possível fazê-lo na íntegra, pois com o cabelo molhado as danadas não se notam, e cortar o meu cabelo seco, estando encaracolado, está fora de questão – qualquer instrumento que se aproximasse desta manta desapareceria como que num buraco negro, para nunca mais voltar a ser visto.

Então, só preciso de estar com o cabelo esticado (o que normalmente só acontece quando vou ao cabeleireiro, logo aí as pontas por cortar já são reduzidas q.b.) e de uma tesourinha pequena, para evitar desastres maiores. Depois, é só fazer como mostro no vídeo:

De recordar que eu não sou profissional da área, e por isso não sei se esta é a melhor opção para o cabelo, ou para toda a gente – isto é o que tem funcionado para mim.

Se gostarem deste tema e quiserem que faça mais vídeos/posts sobre o assunto, digam o que gostaria de saber sobre o meu cabelo!

 

Têm outras sugestões? Como tratam das vossas pontas danificadas?

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s